Reading Time: 3 minutes

O bom relacionamento entre franqueador e franqueado é fundamental, pois o franchising se baseia no compartilhamento de esforços entre as partes. Por isso, os detentores de marcas, produtos, serviços ou conceitos precisam se preocupar em como fazer uma gestão nessa área.

Os cuidados contribuirão para superar desafios e construir uma rede de sucesso. Franqueador e franqueado apresentam interesses convergentes e precisam colaborar entre si para entender quais são as necessidades e buscar soluções para o crescimento recíproco.

Então, continue a leitura deste conteúdo para entender o papel do relacionamento. Ao longo do texto, você perceberá que as franquias são baseadas em parceria e descobrirá os pontos-chave para ser mais efetivo na gestão desses vínculos. Confira!

Qual é a importância do relacionamento nas franquias?

O franchising exige parceria e colaboração. De um lado, o franqueado é alguém que admira a marca e investiu no negócio, tendo a responsabilidade de honrá-la junto a clientes e colaboradores. De outro, o franqueador recebeu a confiança e cuida para que o saldo seja positivo para os membros da rede, com diversas entregas de valor— inovação, marketing e métodos de trabalho, por exemplo.

Dentro da parceria, os desafios também são compartilhados. Fatores políticos, econômicos, sociais, tecnológicos, ambientais e legais (PEST), tanto que afetem a rede de franquias quanto que impactem localmente a posição do franqueado, repercutem em ganhos e perdas para ambos.

É o caso, por exemplo, da concorrência, que pode tanto se dar no nível nacional ou regional, entre marcas que atuam no mesmo segmento de mercado, quanto por estabelecimentos abertos na mesma cidade ou bairro do franqueado, exigindo a colaboração entre franqueador e franqueado para que ambos sejam bem-sucedidos na parte em que atuam.

O que significa um bom relacionamento?

A rede deve funcionar com um sistema em que franqueados e franqueadores gerem valor compartilhado. A sinergia só é alcançada com um bom relacionamento. Deve, então, haver uma parceria ética, respeitosa e colaborativa, de modo que ambos contribuam para o crescimento do negócio. Dentro dessa perspectiva, podemos listar pontos importantes:

  • clareza nas regras, especialmente nos contratos;
  • conhecimento da legislação e assessoria jurídica qualificada;
  • linguagem e comunicação adequadas aos franqueados;
  • manutenção de documentos legais;
  • respeito, honestidade, transparência e prestação de contas entre as partes;
  • transmissão de informações verdadeiras para os franqueados;
  • participação dos franqueados, especialmente por meio de conselhos e comitês;
  • processos seletivos adequados para a entrada de novos franqueados.

Não por acaso, é fundamental entender quais são as necessidades e expectativas dos franqueados, desenvolvendo uma colaboração mutuamente benéfica. A empatia será fundamental para realizar entregas de valor adequadas para a rede.

Também é importante manter os investimentos no capital intelectual e aprimorar o know-how. O franqueador deve sempre buscar a inovação e investir na qualificação dos colaboradores da rede, especialmente por meio de treinamentos. Ademais, deve realizar um trabalho contínuo de suporte e desenvolver produtos e serviços.

Quais são os benefícios de um bom relacionamento?
A gestão dos vínculos entre franqueador e franqueado trará diversos benefícios para a rede. Além de ser fundamental para dirimir quaisquer dúvidas e evitar conflitos internos, a marca é fortalecida quando existe sinergia entre as partes do negócio.

Isso ocorre porque, entre outras coisas, com uma boa comunicação, o franqueador pode receber os feedbacks da rede e promover melhorias. Trata-se de identificar erros e acertos, corrigindo os pontos negativos e verificando a possibilidade de padronizar os pontos positivos.

Sendo assim, uma franquia aberta ao diálogo é a chave para uma trilha de sucesso. É a partir do bom relacionamento entre franqueador e franqueado que encontraremos as respostas para promover ajustes e adaptar a rede diante de novos desafios.

Então, entendeu a importância de estabelecer vínculos adequados? Como você se vê colocando essas ideias em prática? Deixe um comentário e contribua com o seu ponto de vista!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.