Reading Time: 4 minutes

Depois da formatação de um sistema de franchising, a expansão de franquias é um dos momentos mais esperados pelo franqueador. Após consolidar o projeto inicial, é natural que a rede busque alçar voos maiores, mas isso deve ser feito com cautela e sempre visando a um crescimento sustentável.

O franqueador deve investir em consolidar o negócio para que a expansão de franquias seja feita de forma responsável. Afinal de contas, ninguém deseja ter que encerrar unidades, não é mesmo? É por isso mesmo que, assim como acontece na concepção do negócio, o planejamento da expansão é detalhado e cuidadoso.

Quer entender melhor como trabalhar a expansão de franquias? Acompanhe este artigo para compreender o que deve ser levado em consideração!

O que é essencial no sistema de franquias?

Antes de falar em uma expansão de franquias, precisamos lembrar o que é fundamental para que o sistema de franquias funcione corretamente. O que indicaremos a seguir é o mínimo para que o negócio seja bem-sucedido.

Saber operar o negócio

O franqueador é o pioneiro no negócio e no sucesso das operações. O ideal é que o franqueador tenha ampla experiência na operação do negócio, por alguns anos, em praças distintas, para poder transmitir o know-how necessário aos novos franqueados. Assim, haverá mais chance de o empreendimento oferecido ao franqueado decolar.

Formatar a franquia

O primeiro passo antes de ofertar o ingresso no negócio para os potenciais franqueados é formatar a franquia. É nesse momento que o franqueador trabalhará no desenvolvimento de todos os manuais e procedimentos, além dos documentos obrigatórios para a franquia, conforme exige a lei.

Os três documentos obrigatórios para a formatação da franquia são a Circular de Oferta de Franquia (COF), o pré-contrato e o contrato de franquia. Esses três documentos delimitam a relação entre franqueador e franqueado, estabelecendo os direitos e deveres dos envolvidos. Para ser considerado um sistema de franchising corretamente constituído, é essencial que os documentos sejam formulados antes da seleção de franqueados.

Preparar a estrutura

A rede de franquias terá necessidades de fornecimento de mercadorias ou insumos, lista de fornecedores e apoio operacional. A estrutura para que tudo funcione corretamente deve ser estabelecida de forma prévia ao início das atividades.

Montar a equipe de suporte

A relação com os franqueados deve ser próxima e cordial. A melhor forma de garantir que a implementação e a condução das unidades sejam feitas em conformidade com os padrões da rede é contando com consultores de campo. A equipe vai até as unidades, esclarece dúvidas, acompanha os trabalhos e permite que o relacionamento entre o franqueador e os franqueados seja uma parceria cotidiana.

Criar um plano de marketing

A rede de franquias precisa de um marketing que valorize todas as unidades e promova a marca como uma só. Por isso, cabe ao franqueador adotar as principais iniciativas de marketing para conquistar novos clientes, realizar ações promocionais e divulgar novidades.

Buscar fornecedores

No sistema de franchising, a padronização dos produtos e serviços oferecidos aos clientes é uma exigência básica para que o negócio prospere. O cliente deve ter certeza de que encontrará um atendimento similar em toda a rede.

Por isso, buscar os fornecedores, providenciar os testes e fazer a homologação de cada um deles é um trabalho fundamental. O franqueador deve controlar a qualidade e as características dos produtos fornecidos aos franqueados a fim de garantir a identidade da marca em todas as unidades.

Organizar a logística

A logística para o atendimento aos franqueados deve ser preparada pelo franqueador. Entraves com entregas, estoque insuficiente ou falta de produtos colocam o negócio a perder. Cabe ao franqueador buscar a criação de um projeto de logística que mantenha a rede devidamente abastecida.

Conceber o padrão arquitetônico

A força da marca está em diversos aspectos — dentre eles, em qual é “a cara” dos estabelecimentos da rede. As unidades devem seguir um padrão arquitetônico harmonioso em termos de identidade visual.

É claro que alguns locais terão suas especificidades e, por isso, uma loja de rua pode ser diferente de um quiosque, por exemplo, mas, ainda assim, haverá uma identidade visual. O planejamento do franqueador deve levar em consideração as múltiplas opções de estabelecimentos, criando a interface para a marca.

Estabelecer o suporte ao franqueado

O sucesso do sistema de franquias depende da interação entre franqueador e franqueados. Deve ser oferecido suporte não apenas para a implementação, mas também para atender a demandas que surjam durante a operação. Por isso, o franqueador deve conceber e estruturar o atendimento ao franqueado, com diversos canais e incluindo o atendimento em campo por seu potencial de aproximação entre as partes.

Investir em consultoria

Um ponto fundamental desde a formatação — e também para o plano de expansão — é a contratação de uma assessoria jurídica especializada em franquias. Dessa forma, é possível estabelecer a segurança jurídica em todos os momentos do processo.

O que incluir no plano de expansão de franquias?

Depois que o negócio já começou a contar com franqueados, e a rede está consolidada, a expansão de franquias deve ser fruto de uma nova fase de planejamento. Toda a estrutura e o conhecimento fornecidos aos franqueados atuais deverão servir também aos novos membros, por isso, é fundamental antever as necessidades de toda a rede.

A melhor forma de planejar a expansão de franquias é pensando em um modelo concêntrico, em que a nova unidade esteja próxima de estabelecimentos já consolidados. Dessa forma, é possível aproveitar a estrutura e a logística já formada para os franqueados já existentes, tornando a expansão mais rápida e segura.

Como ter sucesso na expansão de franquias?

Para ter sucesso na expansão de franquias, o franqueador deverá ter um modelo de negócio testado e aprovado. Além disso, deve transferir os conhecimentos adquiridos na consolidação da marca para os franqueados, que contarão com seu apoio logístico e com o know-how durante todo o percurso.

Para a rede crescer com sustentabilidade e segurança, o franqueador é indispensável. O conhecimento das especificidades do negócio e todo o planejamento realizado pelo idealizador da rede sustentam o projeto e representam a base da prosperidade do empreendimento.

A expansão de franquias é um momento muito interessante na condução de um sistema de franchising, mas requer preparação e muito conhecimento. Identificar oportunidades e aproveitar a estrutura existente é um indicativo de um bom planejamento. Ampliar a rede é bom para os negócios de todos os membros.

Já tem um sistema de franquias e está pensando em expandir? Conte suas experiências e divida seu relato com outros leitores deixando um comentário abaixo!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.