Reading Time: 4 minutes

Expandir pelo sistema de franquia é uma excelente oportunidade para o franqueador que deseja promover maior visibilidade à marca. No entanto, muitos têm receio de investir nesse tipo de estratégia devido à possibilidade de atrair franqueados com perfil inadequado. Apesar de ser um grande desafio, existem ferramentas adequadas para auxiliar nesse momento, como o processo de seleção de franqueados.

Quer entender melhor como selecionar seus franqueados? Então, continue a sua leitura!

O que é o processo de seleção de franqueado e qual a sua importância?

Trata-se de um processo realizado com o intuito de escolher franqueados com o perfil adequado, que possam agregar valor à marca e que sejam capazes de alcançar os resultados esperados para as unidades, tendo em vista que um parceiro pouco alinhado com os propósitos do negócio pode ser bastante prejudicial no futuro.

Sua importância se deve ao fato de que, por meio dessa prática, fica mais fácil buscar esses franqueados e, ao mesmo tempo, apresentar a COF e tudo que é oferecido no sistema.

Quando a seleção não é bem executada, você corre o risco de fechar negócio com empreendedores nada dispostos a aprenderem as especificidades da franquia.

Como funciona o processo de seleção de franqueados?

Não existe um padrão para a realização do processo de seleção de franqueados, já que cada franqueador pode usar um método que entende ser útil para avaliar o perfil do parceiro apropriado para gerenciar uma franquia da sua marca. Para ajudar no momento da definição, separamos um passo a passo.

Coleta das informações

É importante que o candidato a franqueado tenha disponível um conteúdo informativo sobre a franquia, para entender as especificidades do negócio e o investimento necessário para constituir uma unidade. Por isso, esteja aberto para ter contato direto com essas pessoas. Também é recomendável enviar um formulário para o preenchimento de alguns dados básicos.

Para chamar a atenção de interessados, você pode utilizar o fornecimento de folhetos e folders, divulgação em sites, conversas com representantes comerciais e demais medidas.

Encontros preliminares

Nessa etapa, é preciso realizar uma apresentação para mostrar como a marca e o sistema de franquia operam. Mostre-se disponível para esclarecer dúvidas e auxiliar os candidatos, iniciando uma relação profissional desde o início.

Entrevista

Após ele ser selecionado para a próxima fase, você também pode aplicar testes e análises comportamentais e psicológicas para ter a certeza de que o possível franqueado tem capacidade para administrar uma franquia, além do engajamento necessário para que a unidade tenha sucesso.

Nesse caso, a entrevista pode contar com a ajuda de mais de um colaborador da franqueadora, com o intuito de que os perfis possam ser avaliados e discutidos por meio de mais de um entendimento.

Entrega da Circular de Oferta de Franquia

Caso o candidato tenha se saído bem na entrevista e queira prosseguir no processo de seleção, o franqueador precisa entregar a Circular de Oferta de Franquia, que é um documento obrigatório munido de todas as informações importantes acerca do investimento, possibilitando a análise do candidato sobre cláusulas relativas às obrigações e aos valores a serem cumpridos. É prática fundamental para filtrar aqueles que realmente querem investir na marca.

É aqui que a Lei 13.966/19, que substitui a antiga lei (8.955/94) se faz tão importante. Ela determina todas as informações que devem constar na COF e é fundamental que o futuro franqueado se atente a todos os detalhes, buscando ajuda jurídica para entender esse documento e também as minutas do pré-contrato e do contrato de franquia. Apenas os franqueados que entendem exatamente tudo o que a franqueadora oferecerá serão capazes de avaliar se aquela marca será boa para suas expectativas, já que não desejarão mais do que poderá lhes ser oferecido.

Test drive

É uma forma de avaliar, de maneira prática, as competências e aptidões do candidato. Por exemplo, ele pode realizar um teste atuando como gerente de uma unidade por alguns dias. Essa experiência vai proporcionar o entendimento, por parte do investidor, da rotina e das dificuldades, da equipe de colaboradores e do relacionamento com os clientes, e o franqueador poderá confirmar se o indivíduo está preparado para se tornar parceiro do negócio. Essa modalidade está em voga em algumas franqueadoras e pode ser uma boa oportunidade de você implantar em sua marca, também.

Assinatura do contrato

Depois da realização de todas as fases, o franqueador deve se reunir com o candidato aprovado para a assinatura do contrato. Então, inicia-se um processo muito importante para as partes, composto da criação de um planejamento para a abertura da unidade; da escolha do imóvel e dos equipamentos; da contratação do time de funcionários; dos treinamentos e de demais fatores.

Assinado o contrato, tanto o franqueador quanto o franqueado terão responsabilidades que deverão ser respeitadas para o funcionamento correto da rede de franquias.

Qual é o perfil ideal de um franqueado?

Para determinar o perfil de franqueado ideal para o sistema de franquias, é necessário que algumas características sobre o possível parceiro sejam avaliadas, como:

  • experiência em outros ambientes de trabalho;
  • viabilidade de investimento inicial e capital de giro;
  • capacidade empreendedora;
  • conhecimento sobre gestão de negócios;
  • gerenciamento administrativo-financeiro;
  • identificação com a marca e com a cultura da companhia, entre outros.

Após determinar os aspectos a serem analisados, fica mais simples elaborar a trajetória do processo de seleção utilizado pela marca.

Por que contar com uma consultoria para esse processo?

O processo de seleção de franqueados é uma tarefa séria e que gera bastantes dúvidas entre os franqueadores. Com o intuito de tornar as ideias mais claras, é importante contar com o auxílio de uma consultoria experiente nesse tipo de negócio. Isso porque um profissional qualificado pode ajudar a evitar que qualquer problema surja no decorrer da vigência do contrato de franquia, além de proporcionar segurança jurídica e regularidade quanto às exigências previstas em lei.

Um advogado ou escritório de advocacia é o aliado ideal nessa hora, pois, além dos benefícios já mencionados, ele é capaz de ajudar e orientar quanto ao desenvolvimento das etapas do processo seletivo, como na elaboração da COF e no contrato de franquias.

Conseguiu entender o que é o processo de seleção de franqueados, sua importância e como fazê-lo de forma eficaz?

Essa prática propicia mais parceria e transparência entre as partes envolvidas, promovendo um relacionamento profissional mais saudável e confiável, o que é importante para evitar possíveis dores de cabeça no futuro, como o descumprimento das responsabilidades ou rotatividade de franqueados, prejudicando a expansão e o sucesso da marca.

Conseguiu esclarecer suas principais dúvidas sobre o tema? Então, aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de todas as publicações!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.